João Paulo Santos Malaquias

João Paulo Santos Malaquias

Grade: 11

Teacher: Lara Rodrigues

School: Colégio Objetivo

City: Uberlância

State: Minas Gerais

Topic: Charon


"A partir de 2006, os livros didáticos tiveram que ser reescritos devido a uma decisão histórica, o rebaixamento de Plutão a planeta anão. Porém, mesmo com essa categoria, o nono planeta do Sistema Solar possui mais satélites naturais em comparação com a terra, são quatro a mais. Sua maior lua, a Caronte, carrega vários mistérios a serem descobertos, como a composição e o que se pode encontrar por lá.

Primeiramente, em 1978, em um telescópio do Observatório Naval dos EUA, o astrônomo James Christy fortuitamente fez a descoberta do que seria nomeado a maior lua de Plutão, a Caronte. Com cerca de 1207 km de diâmetro, esse satélite natural guarda grandes mistérios a serem descobertos. Entretanto, depois das imagens obtidas com a aproximação da sonda New Horizons em 2015, a ciência avança mais um passo na identificação da composição química desse lugar. Em análises minuciosas dessas fotografias, cientistas dizem que plutão coloriu sua principal lua. Isso porque é notável uma coloração polar avermelhada resultante da transformação do metano liberado pela atmosfera de Plutão e aprisionado pela gravidade de Caronte e transformado, em virtude da baixa temperatura da superfície do pólo da lua, em hidrocarbonetos e materiais orgânicos vermelhos, que também podem ser chamados de tolina.

Artist's view of New Horizon and Charon

Adicionando a novas descobertas, podemos destacar aspectos físicos detectados nas imagens feitas pela sonda New Horizons como o cinturão de fraturas e desfiladeiros com mais de 1.600 quilômetros, ou seja, mais de quatro vezes mais extenso que o Grand Canyon. Isso revela uma instabilidade geológica titânica em um passado da lua. Devido a essas amostragens, o cientista Cathy Olkin do projeto New Horizons disse que provavelmente tinha um oceano sob a superfície de Caronte, e quando o oceano congelou, o gelo se expandiu e quebrou a superfície.

Dessa forma, a descoberta de James Christy e as novas descobertas possibilitadas pelas imagens feitas através da sonda New Horizons são, indubitavelmente, essenciais para a manutenção e o avanço da ciência astronômica e suas tecnologias. Também dando esperanças ao fervor científico nos mundos oceânicos no sistema solar."


English translation:

"From 2006, textbooks had to be rewritten due to a historic decision, the demotion of Pluto to a dwarf planet. However, even with this category, the ninth planet in the Solar System has more natural satellites compared to the Earth, there are four more. Its largest moon, Charon, carries several mysteries to be discovered, such as the composition and what can be found there.

First, in 1978, on a telescope at the US Naval Observatory, astronomer James Christy randomly made the discovery of what would be named Pluto's largest moon, Charon. With about 1207 km in diameter, this natural satellite holds great mysteries to be discovered. However, after the images obtained with the approach of the New Horizons probe in 2015, science takes another step in identifying the chemical composition of this place. In thorough analysis of these photographs, scientists say that Pluto colored its main moon. This is because a reddish polar color resulting from the transformation of methane released by Pluto's atmosphere and trapped by Charon's gravity and transformed, due to the low temperature of the surface of the moon's pole, into hydrocarbons and red organic materials, which can also be called tolina.

Adding to new discoveries, we can highlight physical aspects detected in the images taken by the New Horizons probe, such as the fracture belt and canyons over 1,600 kilometers, that is, more than four times more extensive than the Grand Canyon. This reveals a titanic geological instability in the past of the moon. Because of these samples, New Horizons scientist Cathy Olkin said she probably had an ocean under Charon's surface, and when the ocean froze, the ice expanded and broke the surface.

Thus, the discovery of James Christy and the new discoveries made possible by the images made through the New Horizons spacecraft are undoubtedly essential for the maintenance and advancement of astronomical science and its technologies. Also giving hope to scientific fervor on the ocean worlds in the solar system."

Solar System News